O Sinpro Campinas e Região parabeniza todos os profissionais de Educação que, com dedicação e empenho têm realizado o seu trabalho, apesar das dificuldades e limitações impostas pela atual conjuntura.

Com o governo Temer iniciou-se uma série de ações de desmonte da educação pública e de ataques aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, incluindo os professores.

Nossa categoria vem sendo atacada por medidas que pretendem censurar o trabalho docente (Lei da Mordaça) e precarizar a formação dos professores e professoras, inclusive com a aceitação do “notório saber” como requisito para lecionar.

Para combater estas medidas, preservar as condições de trabalho dos professores e melhorar a qualidade da Educação no Brasil, a Contee, entidade à qual o Sinpro é filiado, elaborou um plano de lutas. São estes os pontos pelos quais devemos nos mobilizar:

1 – O fim do congelamento dos investimentos em áreas sociais;

2O fim do financiamento público para investimentos privados na área da educação, em detrimento do fortalecimento do ensino público;

3 – A regulamentação do ensino privado, sob as mesmas exigências legais aplicadas à escola pública;

4 – A exigência de qualidade tanto no ensino a distância quanto nos cursos de curto prazo, impedindo tentativas de tratar a educação, nesse âmbito, como mera mercadoria, desvalorizando-a;

5 – A garantia da implantação de planos de carreira para os/as professores/as das redes pública e privada;

6 – A luta sem tréguas contra o movimento “Escola Sem Partido” e as “Leis da Mordaça”;

7 – A luta contra a “Base Nacional Comum Curricular” proposta pelo atual governo, que exclui temas sociais sensíveis e engessa o currículo;

8 – A luta contra a “Reforma do Ensino Médio”, que dificulta o acesso e a permanência dos estudantes, desvaloriza os/as professores/as e acentua o processo de privatização da escola pública, principalmente na Educação Básica;

9 – A luta contra a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista, a Terceirização e todos os ataques aos direitos trabalhistas;

10 – A luta pelo fim da interferência do Ministério da Educação no Fórum Nacional de Educação, com a reconstituição de sua composição original.

Convocamos todos e todas a participarem, no dia 10 de novembro, do Dia Nacional de Lutas e Manifestações, em defesa de nossos direitos e de melhores condições de trabalho.

Todos aqueles que entendem que a Educação é fundamental para alavancar o desenvolvimento do País e para melhorar a qualidade de vida da maioria da população devem se comprometer com essa luta.

Apenas unidos poderemos superar estes obstáculos.

À LUTA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *